Massa

Autódromo de Interlagos.

Em 1938, uma grande terreno foi comprado em São Paulo por investidores locais que pretendiam construir um empreendimento imobiliário. Logo ficou claro, porém, que uma parte da terra não era adequado para a habitação e assim eles decidiram construir um circuito de corrida em vez disso. São Paulo cresceu a uma velocidade incrível e logo o circuito foi cercado por casas.

Quando, na década de 1970, Emerson Fittipaldi começou a ter sucesso internacional, os brasileiros queriam um Grand Prix nas terras tupiniquins. Em 1971 e 1972 Interlagos sediou alguns eventos que não eram de automobilismo, mas em 1973 a pista abrigou seu primeiro Grand Prix.

A pista se tornou um amuleto da sorte para os pilotos locais, com Fittipaldi e Carlos Pace triunfando na década de 1970. Interlagos foi o cenário da primeira e única vitória na  Fórmula 1 de Carlos Pace, e após a sua morte em um acidente de avião o circuito foi renomeado em sua honra.

 Em 1978, o Grand Prix mudou para o Rio, mas em 1979 Interlagos abrigou novamente a  corrida do Brasil. Em 1981, no entanto, o Rio retoma novamente o Grand Prix, pois as favelas de São Paulo estavam em desacordo com a imagem glamourosa que a Fórmula 1 queria retratar. Quando um programa de requalificação de quase US$ 15 milhões foi acordado no auge da carreira de Ayrton Senna, a corrida finalmente voltou a Interlagos.

E lá permanece até hoje!

Desde a morte de Senna não houve nenhum brasileiro campeão mundial, mas a paixão dos fãs brasileiros mantém o esporte vivo todos os anos!