Fan-Boost-foto

Ajude os Brasileiros na Fórmula E!

A 2ª edição da Fórmula E começou no dia 24 de Outubro de 2015 no circuito de Beijing, na China.

Com uma ótima notícia para os brasileiros, o piloto Lucas di Grassi foi o segundo colocado da prova, após uma disputa acirrada com os pilotos Nicolas Prost e Nick Heidfeld, que disputaram a cada curva por essa colocação. O primeiro colocado da prova foi o piloto Sebastian Buemi, que venceu com tranquilidade, liderando de ponta a ponta.

A 1ª edição da Fórmula E consagrou o piloto Nelsinho Piquet como o grande campeão, após uma temporada inteira de muitas emoções e a disputa pela liderança sendo alternada a cada prova. O campeonato foi decidido na última volta! Pura emoção!

Esta nova edição contará com 10 corridas e terminará em Londres no dia 03 de Julho de 2016. Participam 10 equipes e 20 pilotos ao todo e teremos 3 brasileiros presentes: Lucas di Grassi, Bruno Senna e Nelsinho Piquet. Toda a nossa torcida está pelo Brasil para levar novamente este troféu!

A grande novidade da Fórmula E é o fanboost, que é uma potência extra fornecida aos pilotos durante as corridas. Os três pilotos que receberem mais votos dos fãs antes das provas recebem três “boosts” para usar durante a corrida. Por isso, não perca tempo e ajude os nossos pilotos brasileiros com o fanboost que pode ser decisivo para a definição da corrida!

Clique e vote por aqui: http://fanboost.fiaformulae.com/#votingframe

 

Back to KartFly

De Volta para o Futuro na KartFly!

Em 1989, Steven Spilberg e Robert Zameski produziram o segundo filme da série “De Volta para o Futuro”. Neste filme, o cientista Emmett Brown viaja para o futuro em sua máquina do tempo.

E adivinhe em qual data eles vão parar nesta aventura?

Exatamente em 21 de outubro de 2015, ou seja, HOJE! No futuro que eles imaginaram, os carros voavam, os skates flutuavam e os garçons eram holográficos! Bom, já sabemos que não é fácil imaginar o futuro!

O filme também previu tecnologias que acabaram se tornando realidade, como o uso de drones, de óculos de realidade virtual e de vídeo conferência. Após tanto tempo, este filme se tornou um clássico e ainda é muito divertido de assistir, vale a pena relembrar!

E para comemorar a data, a KartFly instalou nos seus karts um capacitor de fluxo – isto mesmo, a invenção de Emmett Brown que permite viajar no tempo!

Mas cuidado ao pilotar! São 1,21 gigawatts de potência! Ao atingir a velocidade de 88 milhas por hora, você pode acabar transportado para o futuro! Boa viagem!

Sustentabilidade e o Kart Elétrico

Sustentabilidade e o Kart Elétrico

Sustentabilidade e o Kart Elétrico

Um kart convencional com motor a gasolina de 13 HP (potência semelhante do kart elétrico da KartFly), consome em média 5 litros de gasolina por hora de operação. Já o kart elétrico da KartFly, por sua vez, consome da rede elétrica em média 6,25kWh de energia por hora de operação. Traduzindo estes números no equivalente em energia consumida, temos: kart a gasolina: 157MJ/h e kart elétrico: 22,5 MJ/h. O kart elétrico é portanto, em termos energéticos, aproximadamente sete vezes mais eficiente do que o kart a gasolina!!!

Esta grande diferença de consumo energético é devido à eficiência do motor elétrico em comparação com o motor a gasolina: enquanto o primeiro converte cerca de 85% da energia para a forma de trabalho, o último tem uma eficiência de conversão média de menos de 15%.

Além do aumento da eficiência energética, a energia elétrica é uma fonte mais limpa de energia do que a gasolina. Para comparação, a intensidade de carbono da produção de energia elétrica no Brasil é de 50 gCO2/kWh. Em contrapartida, a combustão de 1 litro de gasolina produz a emissão de 2,3 kg de CO2. Desta forma, a operação de um kart a gasolina produz 11,7 kgCO2 por hora e o kart elétrico da KartFly produz emissões de 0,31 kgCO2 por hora (nas usinas de geração de energia elétrica, já que não há emissões locais). A redução na emissão de gases de efeito estufa é de aproximadamente 37 vezes!

Considerando que em Julho de 2015 os karts da KartFly no Parque D. Pedro Shopping realizaram cerca de 6.500 horas de operação, a operação de karts elétricos, quando comparada com operação semelhante de um kartódromo a gasolina, reduziu as emissões de gases de efeito estufa em mais de 74 toneladas de CO2 !!

Uma árvore média sequestra ao longo da vida 39 kg de CO2 , comparando a pista da KartFly com uma pista de karts a combustão neste período de operação de pista  é o equivalente a 1.900 árvores sequestrando CO2. Ou seja, uma pista a combustão deveria plantar mais de 1.900 árvores para sequestrar todo este Carbono emitido ao longo deste período de operação de pista.

Os karts elétricos são silenciosos, são mais agradáveis para quem dirige e para os acompanhantes que estão assistindo as corridas, além de não incomodar os moradores da região próxima ao kartódromo. Ainda, o barulho excessivo dos karts a combustão foi um dos motivos da desativação da antiga operação de karts do Parque D. Pedro Shopping.

Emissões sonoras a partir de 80 dB já são nocivas ao ser humano. Se esta exposição for potencializada ou prolongada, podem gerar consequências irreversíveis ao aparelho auditivo, bem como doenças circulatórias, aumento da pressão sanguínea entre outras avarias a saúde humana. Os karts à combustão operam bem acima do limite nocivo ao ser humano, podendo causar os problemas descritos acima às pessoas que estiverem por perto. Enquanto isso, os karts elétricos operam com um nível de ruído bem abaixo do limite, o que faz com que as corridas sejam agradáveis aos pilotos, acompanhantes e funcionários da pista de kart.